Joaquim Castro Caldas (1956 - 2008)


Vão-se embora palavras
Deixem-me ali à esquina
Amem e façam-se à vida
Não temam a morte voem
Sabem que são minhas

Para lá dessas fronteiras
Que desapertam as rimas
Com poemas ou bombas
Fucem apanhem boleias
Só vos deixei preparadas
Para os cornos dos poetas


Mágoa das Pedras, Joaquim Castro Caldas

Um comentário:

apedroribeiro disse...

O Joaquim castro Caldas ensinou-me a dizer e a ouvir poesia.